• Eduardo Mello

CELESTITA OU CELESTINA





O discernimento como ferramenta para a verdadeira escuta interior.


A Celestita é um cristal único, com uma cor azul celeste, e que recebeu seu nome justamente por possuir essa coloração muito bela. Esse tom de azul nos remete a algo bem leve e elevado. E é justamente isso que ela nos traz, elevação. Sua energia nos ajuda a trazer a consciência para um ponto de maior clareza, para que possamos manter um estado mental mais elevado.

Por “estado mental mais elevado”, podemos entender a consciência com uma capacidade maior de ver a verdade, de ver além, de discernir sobre a real natureza das coisas, e transcender a ilusão. Em síntese, podemos dizer que a Celestita é o cristal que mais nos ajuda no discernimento, ou viveka para os estudantes de hinduísmo.

Discernimento é a capacidade que temos de separar o que queremos do que não queremos, a verdade da mentira, o falso do verdadeiro. Como tudo é relativo ao nosso ponto de vista, o que a Celestita faz é nos ajudar na conexão e clareza com o nosso interior para que possamos discernir o que realmente somos e queremos para nossa vida.


Quem já estudou um pouco da constituição energética do corpo humano sabe que temos nossos corpos inferiores e superiores, os inferiores são formados pelos corpos físico, etérico, emocional e mental inferior, já os superiores pelos corpos mental superior, búdico, átmico e monádico. Os corpos inferiores são a criação de cada encarnação, e formam o eu personalidade, em cada vida. Já os corpos superiores formam o nosso Eu mais elevado, ou Eu Superior, que através dos átomos permanentes, trazem o conhecimento de todas nossas vidas.


Quando ouvimos apenas nossa parte inferior, corremos o risco de acessar apenas nosso Ego Negativo, aquele cheio de traumas, medos e angústias e que nos prende em uma consciência limitada. Já no acesso ao nível superior, a visão se amplia, as saídas sempre existem e o copo está sempre meio cheio.


A Celestita nos ajuda a indentificar o que realmente vem dos aspectos superiores e reais e o que vem de nossa mente inferior, ego negativo e auto-limitações.


Lembram da imagem do anjinho bom e o ruim, um de cada lado da nossa cabeça, cada um puxando para um lado? Pois bem, a Celestita nos ajuda a ouvir o Anjo Bom. E por falar em anjo, muitas pessoas se utilizam deste cristal para meditações com as esferas angélicas. Apesar de não ser a linha de atuação do autor deste livro, esse uso é sim muito válido. Se conectando ou não com as esferas angélicas, a Celestita é um grande cristal de meditação, um dos melhores, pois justamente facilita o acesso à divindade interna de cada um, que é a verdadeira finalidade da meditação.


PS: Para os que trabalham com canalização, e conexões com outras faixas de consciência, como no Theta Healing, esse cristal ajuda a discernir se a pessoa está acessando a fonte real da informação ou as criações inferiores de sua própria mente, pois nem sempre é fácil para o iniciante entender essas nuances delicadas dos acessos de consciência à outras esferas. Parece fácil, mas sabemos não ser nada fácil e muitos acabam achando que acessam algo, mas no fundo acessam apenas seus próprios níveis subconscientes. A Celestita é um ótimo cristal nesses casos.

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

VIVIANITA

VANADINITA