• Eduardo Mello

MOLDAVITA

Atualizado: 9 de jul.





Metade terrena, metade extraterrestre. Um ser muito especial.



A Moldavita é um vidro natural de cor verde-oliva, não é considerada um cristal, pois não possui estrutura cristalina, organizada, em seus átomos. Quando foi formada, seu resfriamento foi tão rápido que os átomos que a compõe não tiveram tempo de se ordenar. Mesmo assim é muito utilizada na Cristaloterapia e mesmo como gema para jóias. Possui um valor elevado e não é das peças mais fáceis de achar, porém sua energia única faz valer a pena o investimento.


A formação deste vidro natural é uma das histórias mais fascinantes dentro do reino mineral. Há quinze milhões de ano atrás, no sudeste alemão, um asteroide caiu, aqueceu e derreteu o material que estava na região. Esse material derretido voou para todos os lados e se resfriou no ar, caindo em diversos locais da Europa Central, inclusive na Moldávia, que é um país dessa região e de onde o nome da Moldavita foi tirado. Esses fragmentos voadores, resfriados no ar, originários da colisão do asteroide, são as Moldavitas. E por isso dizem que ela é meio extraterrestre e meio terrestre.


Essa mistura de origens da Moldavita faz com que ela carregue consigo uma energia muito peculiar, que quando traduzida para os fins terapêuticos da cristaloterapia faz com que a definamos como uma pedra de adaptação. Isso se dá, pois, sua energia pertence à dois mundos, dois lugares diferentes, mas que unidos formaram um único ser. Quando trazemos isso para nosso olhar terapêutico podemos usar a Moldavita para pessoas com dificuldade de adaptação às normas e regras da sociedade, são pessoas que pensam de maneira diferente do estabelecido e que muitas vezes não conseguem se adaptar e trazer para suas vidas àquilo que sua Alma lhes pede.


No momento atual da humanidade, sabemos que muitas pessoas estão expandindo suas consciências, olhando a vida por uma ótica mais elevada, e que as crianças parecem chegar com maneiras de pensar mais avançadas, mais desenvolvidas. Quando essa consciência expandida se depara com a velha estrutura da sociedade, compreende que não é tão fácil assim colocar em prática o que sua intuição, seus pensamentos e ideias haviam formulado. Há uma necessidade de adaptar esses impulsos da Alma, compreender as regras do jogo, para que, aos poucos, suas ideias possam se materializar no plano material.


O que a Moldavita ajuda a fazer é, ao invés da pessoa se frustrar, e ficar criticando a sociedade, ela ajuda a pessoa a compreender que ela está aqui para criar o novo e não ficar apenas criticando o velho. Que ela, por conseguir olhar além e ver saídas para os problemas da sociedade, possui a responsabilidade de fazer, de criar, de achar novas vias, para que seus impulsos mais elevados, vindos de sua Alma, não sejam deixados de lado e possam achar meios de serem expressos em sua vida.

Ela não só ajuda na compreensão destes conceitos de adaptação como, em menor escala, também ajuda a encorajar e fortalecer a confiança nessa criação de uma nova realidade.


É uma pedra muito especial, e no passado, no movimento New Age, foi muito associada à teoria das Crianças Índigo e Cristal, mas que não precisa ser associada apenas a esses estereótipos. Atualmente, com o grande salto de consciência que a humanidade está passando, todas as crianças já nascem com um nível de consciência mais elevado, e todos os adultos que fizerem um trabalho de desenvolvimento interior, autoconhecimento e conexão com seu Eu Real, chegarão no mesmo nível de consciência supostamente alcançado apenas por essas crianças especiais. Ou seja, nos tempos atuais, essa pedra é para todos, pois acessar níveis de consciência mais elevados é apenas uma questão de trabalho interior e não de nascimentos especiais como se pensava no passado.



33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

VIVIANITA

VANADINITA